Topo

Pelo menos 14 órgãos abrem as inscrições nesta segunda-feira (13) para 660 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 14.030,14. 

Veja abaixo mais detalhes das seleções: 

 

Câmara de Clevelândia (PR) 

A Câmara Municipal de Clevelândia (PR) abriu concurso público para 4 vagas para os cargos de procurador jurídico, agente administrativo e zelador. Os salários vão de R$ 937 a R$ 4.169,23. As inscrições devem ser feitas de 13 a 30 de novembro www.concursosfau.com.br. As taxas variam de R$ 30 a R$ 180 – veja o edital. 

Câmara de Conceição do Rio Verde (MG) 

A Câmara Municipal de Conceição do Rio Verde (MG) abriu concurso para 4 vagas de auxiliar administrativo (nível médio), procurador jurídico, auxiliar técnico legislativo e assessor comunicação – imprensa (todos de nível superior). Os salários vão de R$ 1.058,15 a R$ 4.017,92. As inscrições devem ser feitas de 13 a 27 de novembro pelo site www.exodusaudiadm.com.br – veja o edital

Prefeitura de Apiacás (MT) 

A Prefeitura de Apiacás (MT) abriu concurso para 22 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 804,75 a R$ 12.600. Os cargos são de apoio administrativo educacional, assistente social, enfermeiro, fisioterapeuta, médico clínico geral, técnico administrativo educacional, veterinário, motorista, professor de nível médio e professor de nível superior. As inscrições devem ser feitas de 13 a 30 de novembro –veja o edital

Prefeitura de Arroio dos Ratos (RS) 

A Prefeitura de Arroio dos Ratos (RS) abriu concurso para 5 vagas de nível fundamental – 4 para monitor e 1 para cozinheiro. Os salários vão de R$ 908,48 a R$ 1.090,19. As inscrições devem ser feitas de 13 a 20 de novembro. Não haverá cobrança de taxa – veja o edital

Prefeitura de Brusque (SC) 

A Prefeitura de Brusque (SC) abriu concurso para 55 vagas em cargos na área da educação: professores, coordenador pedagógico, monitor e educador social. Os salários vão de R$ 1.248,02 a R$ 3.350,52. As inscrições devem ser feitas de 13 a 23 de novembro pelo www.unifebe.edu.br. A taxa é de R$ 60 – veja o edital

Prefeitura de Canarana (MT) 

A Prefeitura de Canarana (MT) abriu processo seletivo para formação de cadastro de reserva para cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 1.151,42 a R$ 6.463,30. As inscrições devem ser feitas no site www.canarana.mt.gov.br de 13 a 23 de novembro – veja o edital

Prefeitura de Colombo (PR) 

A Prefeitura de Colombo (PR) abriu concurso para 200 vagas de professores. O salário varia de R$ 1.415,47 a R$ 1.790,30. As inscrições devem ser feitas de 13 a 26 de novembro pelo site http://www.ibam-concursos.org.br. A taxa é de R$ 80 - veja o edital. 

Prefeitura de Iacanga (SP) 

A Prefeitura de Iacanga (SP) abriu concurso para 9 vagas de professores de educação básica - educação infantil e educação básica - ensino fundamental. Os salários vão de R$ 1.836,89 a R$ 2.269,47. As inscrições devem ser feitas de 13 a 28 de novembro. A taxa é de R$ 40 – veja o edital

Prefeitura de Japaraíba (MG) 

A Prefeitura de Japaraíba (MG) abriu concurso público para 23 vagas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 907,62 a R$ 5.828,77. As inscrições devem ser feitas pelo site www.exameconsultores.com.brde 13 de novembro a 13 de dezembro - veja o edital

Prefeitura de Jurema (PE) 

A Prefeitura de Jurema (PE) abriu concurso público para 116 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão R$ 937 a R$ 3.000. As inscrições devem ser feitas de 13 de novembro a 13 de dezembro pelo site www.funvapi.com.br. As taxas vão de R$ 40 a R$ 80 – veja o edital

Prefeitura de Nova Mutum (MT)

A Prefeitura de Nova Mutum (MT) abriu processo seletivo para 45 vagas de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 1.563,42 a R$ 14.030,14. As inscrições devem ser feitas de 13 a 19 de novembro pelo site www.grupoatame.com.br. A taxa varia de R$ 35 a R$ 100 – veja o edital. 

Prefeitura de São José do Rio Pardo (SP) 

A Prefeitura de São José do Rio Pardo (SP) abriu concurso para 4 vagas e cadastro para agente comunitário de saúde e médico ESF, com salários respectivos de R$ 1.144,12 e R$ 11.018,00. As inscrições devem ser feitas de 13 a 29 de novembro pelo site http://www.rboconcursos.com.br/. As taxas vão de R$ 22 a R$ 30 – veja o edital

Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos (Proguaru) 

A Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos (Proguaru) abriu concurso para 150 vagas de agente de portaria, que exige nível médio. O salário é de R$ 1.118,15. As inscrições devem ser feitas pelo site https://www.institutomais.org.br/de 13 de novembro a 14 de dezembro. A taxa é de R$ 29 – veja o edital

Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) 

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) abriu processo seletivo para 23 vagas de assistentes administrativos. O cargo exige nível médio e o salário é de R$ 1.508,00. As inscrições devem ser feitas de 13 a 17 novembro pelo site www.susipe.pa.gov.br. Não haverá taxa de inscrição – veja o edital.

O leilão de 8 áreas de exploração do pré-sal registrou ofertas elevadas, especialmente da Petrobras. A estatal levou as três áreas que declarou interesse e aceitou ceder até 80% da produção para a União. Esse percentual é muito acima dos valores mínimos propostos no edital e do valor oferecido no leilão de Libra, em 2013.
Dos 8 blocos ofertados, 6 tiveram proposta. No regime de partilha, que rege o pré-sal, vence a disputa quem oferecer a maior fatia de petróleo ou gás excedente da produção futura para a União. Esse excedente é o volume de petróleo ou gás que resta após a descontar os custos da exploração e investimentos.
Além da produção futura, as empresas terão de pagar um bônus ao governo na assinatura do contrato. A União receberá R$ 6,15 bilhões das concessões vendidas no leilão desta sexta-feira.
Se a licitação fosse feita em regime de concessão, o governo receberia mais dinheiro à vista, mas no futuro só receberia royalties. Nas concessões, o governo não tem direito a parte da produção futura.
Segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), os investimentos previstos nas áreas vendidas nesta sexta-feira somam R$ 760 milhões.
Ofertas ousadas

Venceu a concessão a empresa que ofereceu o maior volume de óleo excedente à União. Os valores mínimos previstos no edital variam de 10,34% a 22,87%. As empresas ofereceram até 80% da produção.
As ofertas mais ousadas foram feitas pelos consórcios que tinham a Petrobras como líder e que ela tinha manifestado direito de preferência:

80% de óleo excedente pelo bloco de Sapinhoá, que tinha lance mínimo de 10,34%;
76,96% de óleo excedente pelo bloco de Peroba, que tinha lance mínimo de 13,89%;
75,86% de óleo excedente para Alto de Cabo Frio Central; lance mínimo era de 21,38%

Após o leilão, o presidente da estatal, Pedro Parente, disse que lances altos foram para garantir áreas que a empresa queria. “Nós não podíamos nos dar ao luxo de perder essas oportunidades”, argumentou o executivo.
No leilão de Libra, em 2013, única área do pré-sal leiloada até então, o consórcio da Petrobras foi o único a fazer proposta, pelo lance mínimo de 41,65% de óleo excedente.
O diretor-geral da ANP, Decio Oddone, declarou que o alto percentual de excedente em óleo ofertado surpreendeu a agência. "Superou em muito as nossas expectativas", afirmou após a realização do evento.
No Twitter, o presidente Michel Temer comemorou o resultado. Já o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, disse o mercado aceitou o regime de partilha, mas que o governo poderia ter ganhado um bônus maior se o leilão fosse no regime de concessão.

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) decretou intervenção no Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos (Postalis), fundo de pensão dos funcionários dos Correios, pelo prazo de 180 dias.
O Postalis é o 4º maior fundo de pensão do país em número de participantes ativos e beneficiários, segundo a associação do setor (veja ranking abaixo).
A intervenção ocorre após prejuízos e denúncias de fraudes em investimentos em desacordo com a política interna do Postalis.
A direção do Postalis é indicada pela diretoria dos Correios. Historicamente, tanto o comando da estatal quanto o do seu fundo de pensão são indicações políticas.
Entre as consequências da intervenção estão:

Afastamento de todos os funcionários que ocupam cargos estatutários, como membros da diretoria executiva, do conselho deliberativo e do conselho fiscal;
Indisponibilidade dos bens dos atuais ocupantes de cargos estatutários e daqueles que ocuparam esses postos nos últimos 12 meses;
Criação de uma comissão de inquérito para investigar eventuais irregularidades e produzir um relatório, que será submetido à diretoria colegiada da Previc. O prazo para que isso seja feito é de 120 dias, prorrogáveis.

Serão afastados o presidente em exercício, Christian Perillier Schneider, e o diretor de benefícios em exercício, Luiz Alberto Menezes Barreto. Segundo o Postalis, serão afastados ainda os integrantes titulares e suplentes do Conselho Deliberativo: Sergio Maurício Bleasby Rodrigues, Miguel Martinho dos Santos Junior (presidente), Máximo Joaquim Calvo Villar Junhior, Areovaldo Alves de Figueiredo, Vinicius Moreno, Hudson Alves da Silva e Angela Rosa da Silva. E também do Conselho Fiscal: Angelo Saraiva Donga (presidente), Juliano Armstrong Arnosti e Cicero Ricardo de Santa Rosa.
De acordo com a Previc, “os motivos da intervenção são o descumprimento de normas relacionadas à contabilização de reservas técnicas e aplicação de recursos”. A Previc nomeou Walter de Carvalho Parente para exercer a função de interventor no Postalis.

Empresários chineses estiveram em São Paulo para rodada de negócios.
China já é a segunda maior economia do mundo e só perde para os EUA.
A China já é a segunda maior economia do mundo - só perde para os Estados Unido, e hoje é a principal parceira comercial do Brasil. Só no ano passado, foram movimentados entre os dois países R$ 58,5 bilhões. Em setembro, mais de 400 empresários chineses estiveram em São Paulo para participar de uma rodada de negócios.
A rodada fez parte da China Home Life, uma feira com expositores de 11 setores, em um espaço de 12 mil metros quadrados. Os organizadores não quiseram informar o valor dos negócios que o evento movimentou, mas o que mais se viu foi chinês tentando vender.
Uma novidade da feira que encantou os brasileiros foram as motos elétricas. Elas já circulam há 13 anos na China e agora eles tentam trazer o produto para o Brasil. Outra novidade que eles estão tentando emplacar no mercado brasileiro é uma panela inteligente, que pesa o alimento, processa e cozinha.
O evento, patrocinado pelo governo chinês, acontece anualmente em 11 países. Em 2016, cinco mil empresas expositoras geraram US$ 500 milhões em negócios com 100 mil compradores ao redor do mundo. Segundo os empresários brasileiros, esse apoio é crucial. “Eu acho que eles são mais destemidos. Lógico, eles têm suporte governamental. Muitas vezes, o empreendedor chinês não consegue entender tamanha dificuldade de fazer negócio com o Brasil”, afirma o empresário Bruno Vilela.
O representante do governo chinês, cônsul Wu Wong, deu um conselho aos empresários brasileiros: ter um pouco mais de ambição, ser mais agressivo para enfrentar as concorrências e tentar ter um mercado maior, não só no Brasil.
Novidades
Na feira, os empresários chineses mostraram as novidades que vão ganhar o mundo e os brasileiros aproveitaram para negociar. Confira no vídeo abaixo algumas dessas novidades:

Suspensos desde 2016 devido ao agravamento da crise econômica, novos concursos públicos para vagas no Executivo Federal devem voltar a ser autorizados pelo governo somente a partir de 2019, afirmou em entrevista ao G1 o assessor especial do Ministério do Planejamento, Arnaldo Lima Junior.
De acordo com o assessor, esses concursos serão necessários para preencher vagas que serão abertas com a aposentadoria de servidores.
Números do governo mostram que, até 2027, quase 40% dos servidores públicos do Executivo Federal, cerca de 216 mil trabalhadores, devem se aposentar.
"O objetivo é manter a força de trabalho em um quantitativo próximo ano atual. Então, não há dúvida que vai ter uma retomada de contratação nos próximos anos (...) Acho que em 2019 já é um cenário melhor [para concursos]", afirmou Lima Junior.
Em abril deste ano (informação mais recente), o Executivo Federal tinha 558 mil servidores - o número não considera os trabalhadores do Banco Central, que não estão contabilizados no Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos, o Siape.
Com os servidores do BC, o número sobe para 585 mil pessoas (posição de abril). Se forem incluídos os chamados "cargos comissionados", a força de trabalho é um pouco maior: 635 mil servidores, segundo dados oficiais.
A suspensão anunciada pelo governo em 2016 atingiu apenas novos concursos, que ainda não haviam sido autorizados. De lá para cá, porém, alguns concursos que já estavam autorizados na época do anúncio foram realizados. Além disso, o governo também continuou a nomear ao menos uma parte dos aprovados.
No final de agosto, o G1 mostrou que, entre o final de janeiro e o final de julho deste ano, o governo federal contratou 7.089 servidores a mais do que desligou. O número supera a expectativa de adesão a um Programa de Demissão Voluntária (PDV) que já está em vigor.

Página 1 de 8

FENECON - Federação Nacional dos Economistas  
SCS Ed. Anhanguera, Quadra 02 - Conj 717 / 718 - Brasília - DF  |  Cep : 70.315-900
Telefone: (61) 3225-0690 Telefax: (61) 3224-7381 | atendimento: de 13 às 19 horas | fenecon@fenecon.org.br